Com a tecnologia avançando a passos largos, a programação tem se tornado um dos ramos mais promissores e bastante lucrativo financeiramente, diga-se de passagem. Apesar disso, muitas pessoas que realmente gostariam de aprender a programar e trabalhar no ramo acabam nem começando em função de todos os mitos sobre programação e clichês que envolvem a área.

Se você se interessa realmente pelo setor, precisa ler este artigo. Nós esclarecemos os principais mitos sobre programação e temos certeza que depois de lê-lo você terá uma opinião completamente diferente sobre as linhas de código!

Principais mitos sobre programação

Há muita informação sobre programação na internet e com certeza você já deve ter ouvido muitas coisas sobre a área. No entanto, nem todas são verdadeiras. 

Às vezes as pessoas acabam ouvindo algum programador novo na área ou algum site com pouca credibilidade falando sobre o assunto e acabam tomando como verdade determinadas informações. E o pior de tudo, acabam passando adiante.

Inscreva-se em nosso blog

Fique sabendo, antes de todo mundo, sobre novos conteúdos além de receber conteúdos exclusivos!

É assim que se formam os principais mitos sobre programação! E esses equívocos são os responsáveis por atrasar o desenvolvimento e acabar com a motivação das pessoas desejam aprender a programar.

Por isso, decidimos escrever um artigo falando sobre isso! A seguir, você encontra 8 mitos sobre programação:

  1. Precisa cursar faculdade para trabalhar com programação

Não, você não precisa cursar uma faculdade para aprender e trabalhar com programação. Muitas pessoas que trabalham na área e são muito bem sucedidas nunca pisaram em uma faculdade.

Tudo que envolve a programação pode ser aprendido com cursos, leitura e principalmente praticando muito. É muito comum nessa área profissionais autodidatas que aprenderam a programar sozinhos. 

Então, a faculdade não é importante? Claro que é! É através dela que você conhecerá muitas pessoas, será introduzido a diversos assuntos importantes e conseguirá fazer um estágio na área. 

Em outras palavras, a faculdade te abre muitas portas. Mas se você não tem condições de pagar por uma faculdade (que pode ser bem cara) ou não tem vontade de frequentar, não se desespere. É totalmente possível aprender a programar sozinho!

  1. Precisa ser um gênio 

Absolutamente não! Esse é mais um dos mitos sobre programação. Além de você não precisar de conhecimento formal para aprender e trabalhar na área, a programação é um conhecimento como qualquer outro.

Você precisará de muito estudo e dedicação, mas é possível que qualquer pessoa aprenda. Talvez você não tenha tanta facilidade como outras pessoas, mas nada que uma boa dose de força de vontade e muito estudo não resolva!

Não é necessário ter uma inteligência fora da curva para aprender a programar.

  1. Para programar precisa ser um gênio em matemática

Mais um equívoco muito comum sobre a área! Programação e conhecimentos matemáticos são duas coisas bem diferentes. A competência que você precisa desenvolver para programar é a lógica e não a matemática em si. 

E a lógica você usa para a maioria das coisas, certo? Programar é sobre resolver e abstrair problemas. Se você não é fã ou tem dificuldades com a matemática, não precisa se desesperar.

O mais importante é estar sempre se atualizando, pois as linguagens de programação se renovam com frequência e a tecnologia não pára de evoluir. Logo, ser um profissional flexível é um pré-requisito.

  1. Programadores não tem vida social
mitos sobre programação
8 mitos sobre programação: não acredite em tudo que você ouve! 1

Este é o mais clássico estereótipo de um programador: fica muitas horas sentado na frente de um computador, sem interagir com os demais seres humanos e sem ver a luz do dia.

Essa imagem não poderia estar mais errada. Assim como qualquer outro profissional, o programador precisa interagir com a sua equipe ou com os seus clientes para alinhar os requisitos de um projeto, esclarecer dúvidas e discutir soluções.

Também é muito comum que profissionais dessa área trabalhem em ambientes compartilhados, com outros programadores ou profissionais de TI. Além disso, muitos dos empregos na área exigem que o programador tenha reuniões periódicas, muitas vezes presenciais, com outros departamentos ou com os próprios clientes. 

Alguns programadores preferem estar sozinhos para programar, em uma sala escura e seus principais hobbies são jogos online e por isso, permanecem longos períodos sozinhos. Mas quando é uma escolha própria, pois essa não é uma exigência da área. Por isto, este é mais um mito sobre programação.

  1. Existe uma linguagem melhor que as demais

Não existe uma linguagem melhor que a outra ou a “melhor linguagem de programação”. Cada uma delas têm a sua finalidade e contexto para ser utilizada, sendo que todas têm vantagens e desvantagens.

Algumas linguagens são mais populares ou preferidas por determinado campo de atuação. Mas nunca é uma boa ideia aprender somente a linguagem de programação que está na “moda”, pois muitas acabam evoluindo ou caindo no esquecimento. 

Além disso, alguns projetos pedem conhecimentos de linguagens distintas. 

Se você quer ser um profissional flexível e diferenciado, precisa saber quando usar uma e quando usar outra. 

  1. Programadores precisam ser jovens

Grande parte das áreas ligadas à tecnologia são dominadas por pessoas jovens. Mas isto realmente não é uma regra ou um pré-requisito. Algumas empresas até podem optar por profissionais mais jovens, mas no final das contas o que importa é sua capacidade de resolver problemas, dar soluções e a qualidade do serviço que você entrega.

Além disso, o mais importante é que você esteja atualizado com as tendências e tecnologias do mercado de trabalho. Sempre há a possibilidade de você trabalhar como freelancer ou abrir a sua própria empresa. 

Não existe idade para começar a programar, você só precisa ter dedicação e amar o que faz! Assim, certamente terá sucesso na carreira de programador.

  1. Precisa ter o melhor computador do mercado
mitos sobre programação
8 mitos sobre programação: não acredite em tudo que você ouve! 2

A programação é comumente associada à equipamentos caros e super tecnológicos. O que não deixa de ser mentira, afinal, conforme você for se especializando precisará de computadores e equipamentos mais robustos e que atendam às necessidades do seu trabalho. 

Mas para começar a aprender e escrever seus primeiros códigos, você só precisa de um computador normal. Algumas aplicações podem ser testadas até mesmo no seu celular. 

Se a desculpa que você tinha para não começar a programar era essa, pode arregaçar as mangas!

  1. Precisa falar inglês

O último mito sobre programação que trazemos hoje é de que você precisa falar inglês para começar a programar. Realmente, os códigos que você escreverá e trabalhará serão neste idioma.

No entanto, um conhecimento básico no inglês já é suficiente para desempenhar as atividades necessárias. Conforme você for se especializando, pode cogitar se matricular em um curso de inglês.

O bacana da programação é que com a prática você automaticamente acabará internalizando o idioma. 

Esperamos que este artigo tenha mostrado a você que não existe impeditivo para aprender e começar a trabalhar com programação. Basta muita dedicação e estudo. 

O início pode ser um pouco mais complicado e cheio de dúvidas, mas o segredo é se dedicar com afinco ao seu objetivo!

Inscreva-se em nosso blog

Fique sabendo, antes de todo mundo, sobre novos conteúdos além de receber conteúdos exclusivos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale Conosco